emdefesadasarvores@gmail.com

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Um mês, um Jardim


fotografia do blogue Jardim Suspenso

No dia 29 de Abril vamos visitar o Corredor Verde de Monsanto e conhecer as árvores que o povoam, o Biólogo Rui Pedro Lérias será o nosso cicerone.
O  Ponto de encontro é no Alto do Parque Eduardo VII (Jardim Amália Rodrigues, junto à bandeira nacional), às 10:30 h. o passeio terá a duração aproximada de 2 horas e terminará em Monsanto no  Moinho das Três Cruzes. A participação é livre e gratuita. Apareçam!

terça-feira, 11 de abril de 2017

Respiramos fundo

O abate de freixos na Av. Guerra Junqueiro, que esteve marcado para os próximos dias e foi alvo de protestos por parte de várias organizações cívicas,  foi cancelado pela CML. As árvores serão reavaliadas por técnicos e uma vez que nenhuma destas árvores apresenta um grau de perigosidade alarmante serão monitorizadas ao longo dos próximos meses, e quem sabe anos. 
E assim é que deve ser. Bravo!

sábado, 8 de abril de 2017

Provocação pascal?


Estão a provocar as pessoas! JF? CML? Lenhadores? Então agora que as árvores da Praça de Londres e da Guerra Junqueiro estão viçosas como há mtos anos não estavam, gritando por socorro, vão abatê-las por estarem "doentes"? Mas pensam que as pessoas são parvas? Vão aproveitar as férias dos lisboeta? É assim que comemoram a Páscoa?

(fotos: vizinhos do areeiro)

Arboricidio

Vão ser abatidas na Av. Guerra Junqueiro 16 freixos com muitas dezenas de anos e perfeitamente saudáveis, o único problema fitossanitário que apresentam resultou de uma poda inadequada feita pela junta de freguesia do Areeiro há dois anos, mas tudo indica que têm capacidade para recuperar.  Este abate é inadmissível , as árvores não são mobiliário urbano que se substitui por capricho de alguém.