emdefesadasarvores@gmail.com

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Petição entregue hoje na Câmara Municipal de Lisboa


Intervenção da plataforma na reunião de câmara de hoje:

A Plataforma em Defesa das Árvores, traz hoje à vossa consideração o maciço arbóreo que, em conjunto com o seu património edificado, faz da nossa Avenida da Liberdade aquela que é até hoje a mais bonita avenida de Lisboa.
Em primeiro lugar, vimos entregar em mão, a nossa “Petição pela reintegração da Avenida da Liberdade no Corredor Verde de Monsanto”, que reuniu um total de cerca de 782 assinaturas, online e presenciais.
Em segundo lugar, queremos saber, Senhor Presidente, algo que a nosso ver é elementar: quem tem a tutela da Avenida da Liberdade? A CML ou a Junta de Freguesia de Santo António?

E perguntamos isto porque nos foi dito muito recentemente, que a CML havia recuperado da JF a gestão das árvores e canteiros da Avenida da Liberdade, o que nos traz bastante satisfação uma vez que é um dos pontos da nossa petição e, mais importante, constatámos há dias que foram plantadas árvores e renovados os canteiros e o lago dos dragões. Contudo, gostaríamos de saber se esse “resgate” da Avenida é para manter pela CML ou se é provisório, regressando mais tarde à tutela da JF, que tão má conta tem dado dela.

Em terceiro lugar, queremos saber a razão por que a CML não considera a Avenida como “espaço estruturante” do Corredor Verde de Monsanto, algo que nos parece evidente e que, naturalmente, esclareceria a questão da titularidade da Avenida uma vez que esta passaria a ser da esfera da CML em definitivo.

Por último, a Plataforma em Defesa das Árvores gostaria de saber, Senhor Presidente, o que pensa a CML fazer para desbloquear o Regulamento Municipal do Arvoredo, preso nas malhas da AML por impensáveis detalhes burocráticos, que só desprestigiam a nossa cidade e que, em última instância, só prejudicam as árvores de Lisboa, o que contraria o espírito daquele Regulamento em boa hora desenvolvido pela CML. 

As respostas podem ser ouvidas aqui